Estudo: ‘FIFA11+’ e padrão de movimento


Por Thaís Torres


Estudo: ‘FIFA11+’ e padrão de movimento

Sempre dando suporte aos profissionais do esporte,  os dados científicos ajudam a compreender as condições dos atletas e auxilia na determinação de avaliações e treinos.

As avaliações são parte da formação dos jogadores nas categorias de base de clubes de futebol. Cada clube possui seu roteiro de testes, mas um dos mais comuns em categorias de base é o que avalia  padrão de movimento.

O repertório de movimento é bastante desenvolvido na primeira parte da infância, entre os 6 e 7 anos de idade, mas certamente é um processo contínuo e, atualmente, já entende-se que o treinamento é importante para evolução do movimento, da habilidade de execução, e do desempenho motor.(1) A prática de esportes, participação em atividades lúdicas, convívio com outras crianças colaboram intensamente para composição das habilidade motoras. Por isso a grande preocupação dos treinadores de jovens em desenvolver o repertório motor, preparando o atleta para suas atividades profissionais futuras, evitando lesões (2) ou mesmo condicioná-lo à uma vida com menos limitações e evitando envelhecimento precoce.

base-1

Fonte: digitaispuccampinas.wordpress.com

 No final de 2017, um grupo chileno analisou o efeito do ‘FIFA 11+’ sobre os padrões de movimentos de jovens atletas da categoria SUB-14.(3)

O ‘FIFA 11+’ é um programa de intervenção para prevenção de lesões, desenvolvido por um grupo internacional de profissionais que aplicam exercício aos  jogadores com idade maior ou igual à 14 anos. É composto de 15 exercícios, divididos em 3 partes: exercícios de corrida com pouca velocidade, exercícios de força, equilíbrio, pliometria/ agilidade e exercícios de  corrida de velocidade moderada.

Diante de poucas evidências sobre os efeitos do ‘FIFA 11+’ sobre alterações no padrão de movimento de adolescentes, o grupo testou jovens durante 6 semanas. O grupo controle (GC) não alterou seu modelo de aquecimento  e o grupo experimental (GE) passou a usar o  ‘FIFA 11+’, durante 20 minutos, 3 vezes/ semana. Para avaliar, fisioterapeutas usaram o FMS (Functional Movement Screen), filmado em 3 posições diferentes, uma semana antes  e uma semana após o estudo, sem saberem o objetivo do estudo ou a quais grupos os indivíduos participantes pertenciam.

FMS2

Este estudo não observou melhora efetiva no padrão de movimento dos adolescentes praticantes de futebol avaliados, mas o escore obtido no FMS melhorou, em 4 de 7 participantes, o que indica uma menor probabilidade de ter lesão.

A atenção dada ao repertório motor em clubes de futebol é de suma importância para que os jovens atletas alcancem as categorias futuras cada vez mais maduros e completos. Mesmo que o estudo não tenha apontado efeito positivo do ‘FIFA 11+’ sobre o padrão de movimento, ele concorda com dados anteriores sobre a eficácia deste programa sobre a diminuição de ocorrências de lesões. Futuros estudos podem ser feitos considerando um grupo experimental maior.


Referências

(1) Myer GD, et al. How Young is ‘Too Yaoung’ to Start Training? ACSM’ Health Fitness J. 2013.

(2) Fort-Vanmeerhaeghe A, Romero-Rodríguez D. Análisis de los factores de riesgo neuromusculares de las lesiones deportivas. Apunts Med Esport. 2013.

(3) Baeza G. et al. Effect of “FIFA11+” on the pattern of fundamental movements in under-14 soccer players. Rev Bras Med Esporte. 2017

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s