COMPOSIÇÃO CORPORAL DE JOGADORES DE FUTEBOL DE DIFERENTES CATEGORIAS


 Por Sarah Ramos – sarah@fisiologistas.com


Resumo do artigo: “Body composition assessment of English Premier League soccer players: a comparative DXA analysis of first team, U21 and U18 squads” – Milsom et al., 2015.


 

Introdução

A medida de composição corporal é fundamental na ciência esportiva de alto rendimento, inclusive dentro do futebol, pois através da mesma é possível quantificar as dimensões do corpo humano. Logo, é possível realizar o monitoramento dos resultados da dieta e treinamento em cada atleta e ver se os mesmos estão de acordo com os objetivos propostos e esperados.

Para realizar essas medidas, duas técnicas são mais utilizadas. A primeira é a utilização de um adipômetro para realizar as medidas das dobras cutâneas. Com os dados dessas medidas coletados, os mesmo são utilizados em protocolos já existentes para predizer o %G de uma forma estimada. A grande crítica em relação à utilização desse método para atletas, é que atletas de elite não se encaixam em padrões pré-estipulados, logo, utilizar uma formula que tomou como base uma amostra da população pode não predizer com fidelidade o %G de um individuo que é atleta de alto rendimento.

A segunda forma é a utilização do DXA, que é um aparelho que emite uma dupla emissão de raio-x, sendo possível assim avaliar o conteúdo mineral ósseo, de gordura e de massa magra com precisão. É bastante utilizado no meio acadêmico para realização de pesquisas e também para avaliação de atletas, já que é considerado o padrão ouro para realizar a composição corporal.

22

Imagem – Adipômetro

lunarprodigypro

Imagem – DXA

Objetivo

  • Avaliar tanto o corpo todo, como regiões localizadas, de massa magra e gordura de jogadores profissionais do Campeonato Inglês.
  • Análise comparativa dos jogadores da equipe principal (1ª equipe), das categorias SUB21 e SUB18.

Hipótese

Os jogadores SUB18 iriam apresentar  um maior % de gordura corporal do que outros, mas esse efeito pode ser atribuível aos níveis absolutos de massa magra baixos em oposição aos níveis mais elevados de massa gorda.

Métodos

Amostra:

  • 83 jogadores profissionais da English Premier League – Time principal (n=27), SUB21 (n=21) e SUB18 (n=35).
  • Avaliação do peso e estatura.
  • Avaliação no DXA: % de gordura e massa magra em todo o corpo e em regiões específicas.
  • Comparação estatística: ANOVA

Resultados

Em relação à avaliação do corpo como um todo: 1) Equipe principal apresentou menor percentual de gordura comparado a equipe SUB21 e SUB18; 2) Equipe SUB18 apresentou uma menor quantidade de massa magra, um menor indicie de massa corporal e de massa magra do que a equipe principal e a SUB21.

Em relação a regiões localizadas (braço direito/esquerdo; tronco; perna direita/esquerda): 1) A equipe SUB18 apresentou quantidade de massa magra por região significativamente menor do que a equipe principal em todas as regiões analisadas.

Discussão

Hipótese: Confirmada. SUB18 apresenta ↑ %G e ↓ massa magra, em relação ao SUB21 e a equipe principal.

Motivo: Influenciado pelo crescimento, maturação e/ou histórico de treinamento (Camera et al., 2014; Lloyd et al., 2014; Wrigley, Drust, Stratton, Atkinson, & Gregson, 2014; Malina, 2000).

Intervenção: No treinamento e nutricionais, sendo alinhadas com o objetivo de promover ganho de massa magra em oposição a aquelas voltadas para redução de gordura (Phillips, 2014; Langan-Evans, Close, & Morton, 2011; Morton,Robertson, Sutton, & MacLaren, 2010).

Conclusão

Os dados sugerem que o treinamento e intervenções nutricionais para os jogadores mais jovens devem, portanto, ser direcionados para inclinar crescimento da massa em oposição à perda de gordura corporal.

Aplicabilidade Prática

Jogadores jovens de futebol que apresentem ↑%G, a estratégia mais adequada de intervenção é o ↑ do treinamento de força e de proteína na dieta, ↑ a massa magra.

Limitações

  • Coletas foram realizadas em períodos diferentes, entre 2010 e 2013.
  • Indivíduos faziam parte do mesmo clube de futebol, logo, dificulta traçar um perfil dos jogadores da English Premier League.

Referências

Camera, D. M., West, D. W., Phillips, S. M., Rerecich, T., Stellingwerff, T., Hawley, J. A., & Coffey, V. G. (2015). Proteiningestion increases myofibrillar protein synthesis after concurrent exercise. Medicine & Science in Sports & Exercise, 47(1), 82–91. doi:10.1249/MSS.0000000000000390.

Langan-Evans, C., Close, G. L., & Morton, J. P. (2011). Making weight in combat sports. Strength and Conditioning Journal, 33, 25–39.

Lloyd, R. S., Faigenbaum, A. D., Stone, M. H., Oliver, J. L., Jeffreys, I., Moody, J. A., … Myer, G. D. (2014). Position statement on youth resistance training: The 2014 International Consensus. British Journal of Sports Medicine, 48, 498–505.

Malina, R. M., Pena-Reyes, M. E., Eisenmann, J. C., Horta, L., Rodrigues, J., & Miller, R. (2000). Height, mass and skeletal maturity of elite Portuguese soccer players aged 11-16 years. Journal of Sports Sciences, 18, 685–693.

Morton, J. P., Robertson, C., Sutton, L., & MacLaren, D. P. (2010). Making the weight: A case study from professional boxing. International Journal of Sport Nutrition and Exercise Metabolism, 20, 80–85.

Phillips, S. M. (2014). A brief review of critical processes in exercise-induced muscular hypertrophy. Sports Medicine, 44, S71–S77.

Wrigley, R. D., Drust, B., Stratton, G., Atkinson, G., & Gregson, W. (2014). Long-term soccer-specific training enhances the rate of physical development of academy soccer players independent of maturation status. International Journal of Sports Medicine, 35(13), 1090–1094. doi:10.1055/s-0034-1375616.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s