Qual a explicação para a perda de rendimento ao final de uma prova?


Uma dor começa a incomodar, a velocidade já não é mais a mesma, os pensamentos ruins começam a surgir e, tanto o corpo quanto a mente dão sinais de que algo não está bom. Tentar dar o máximo em uma prova e, mesmo assim, “quebrar” no final é algo que pode acontecer com qualquer competidor.

No limite

Segundo o fisiologista da equipe de Sport Check-Up do HCor – Hospital do Coração, Diego Leite de Barros, um fator que resulta na quebra é o praticante da corrida não respeitar o que foi feito no treinamento e querer ir além do que aguenta. “O atleta vai impor uma velocidade acima do que o organismo dele está preparado e vai entrar em fadiga por não suportar esse ritmo”, explica.

Deu sede

A ingestão de líquidos, principalmente de água, é fundamental para que o esportista mantenha um bom desempenho, enquanto a falta dela também interfere no rendimento. “Um quadro de desidratação pode levar a fadiga e fazer com que o atleta não consiga terminar a prova”, alerta o fisiologista.

 Alimentação

Além de uma dieta balanceada, o organismo precisa compensar a perda de energia durante a atividade física e sem o suplemento alimentar o atleta não consegue fazer a reposição adequada. “A falta de suplementação acaba com o estoque principalmente do glicogênio muscular”, enfatiza Diego.

Mente sã

De acordo com a psicóloga Camila de Freitas Teodoro, a relação com a família e com a equipe está diretamente ligada ao desempenho do competidor. “É necessário que este atleta sinta-se confiante por meio desta base que pode lhe fornecer suporte psicológico, através de motivação, segurança, aceitação e autoconfiança”, explica.

Pensando no futuro

Mesmo que o atleta não tenha alcançado o resultado esperado na competição, o que deve ser levado em conta é o aprendizado para as próximas provas. E uma dica é treinar o psicológico para lidar melhor com essa situação e não deixar que nada atrapalhe o resultado desejado. “A preparação psicológica deve ser realizada em longo prazo, com o treinamento de habilidades psicológicas como equilíbrio emocional, concentração, atenção, tolerância à frustração, desempenho sob pressão e disciplina”, finaliza a psicóloga.

Fonte: webrun.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s