Fisiologista acredita que Fifa acertaria se tirasse a Copa-22 do verão


Temperaturas em junho e julho atingem até os 41 graus no Qatar, sede do Mundial

Blatter-Escolha-Qatar-Philippe-DesmazesAFP_LANIMA20130925_0051_49A Copa do Mundo de 2022 no Qatar está dando o que falar. Em janeiro, o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, declarou à rádio francesa “France Info” que o Mundial do Qatar será disputado entre 15 de novembro e 15 de janeiro (já de 2023). A entidade desmentiu e afirmou que a decisão está em aberto.

Inicialmente, o torneio está marcado para os meses de junho e julho, como ocorre desde 1930, data do primeiro torneio da História. As temperaturas máximas registradas no país asiático durante o período são de 41 graus, com mínimas de 30 graus.

Confira abaixo o que pensa Turíbio Leite, ex-fisiologista do São Paulo e membro da Academia LANCE!

“É uma atitude de bom senso da Fifa, uma vez que é desumano se pensar em colocar atletas para atuarem no verão do Qatar. Isso demonstra que a entidade está saíndo daquela rigidez ortodoxa que sempre teve em sua política ao longo dos anos.

Para o europeu, acredito que, mesmo com um ajuste no calendário do continente por conta da antecipação do Mundial, será favorecido. Quem joga lá estará em uma forma física melhor em relação, por exemplo, a um jogador que esteja atuando no Brasil. Creio que pegará o meio da temporada e isso “ajuda” os profissionais que atuam por lá”.

Fonte: Lancenet

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s