Lesão de LeBron pode ter sido causada pela desidratação, diz fisiologista


3392093242-sofrendo-com-caibras-lebron-james-sai-carregado-de-jogo-1-das-finais-da-nbaA princípio, imaginava-se que a câimbra sentida por LeBron James no último quarto do jogo 1 e o cansaço – ambos por conta de uma falha no sistema de ar condicionado no AT&T Center – não estavam relacionados. No entanto, segundo o Dr. Paulo Zogaib, médico e fisiologista do basquete do Clube Pinheiros e com passagem pelo futebol do Palmeiras, uma coisa alavancou a outra.
“De tudo que a gente produz de energia, 75% é calor. Então quando você está fazendo exercício você está produzindo calor. Então quando a temperatura é alta você vai se desidratando, tendo transpiração excessiva”, explicou Zogaib, ao ESPN.com.br.
“Essa desidratação vai provocando sintomas diferentes. Perda de potência, câimbra, etc. A câimbra é multifatorial, mas um dos maiores motivos é a desidratação. É muito provável que tenha sido isso”, afirmou o médico.
A falha no sistema de ar condicionado fez com que a arena do San Antonio Spurs virasse um “caldeirão”. A temperatura dentro do local passou dos 30ºC, e LeBron começou a se sentir mal. O astro do Miami foi para o banco quando restavam pouco mais de 7 minutos para o fim do jogo e seu time estava ganhando.
James tentou retornar, mas durou apenas um lance antes de ser carregado para fora da quadra com câimbras e não retornou mais. Enquanto isso, os Spurs anotaram 31 pontos, enquanto o Heat fez só 9, e venceram o jogo.
“Você vai perdendo líquido. Se você não repuser, vai perdendo e vai diminuindo a quantidade de líquido que tem no corpo. Mas quando a perda vai ficando maior e chega próximo de 6 a 7% do peso corporal do indivíduo ele está entrando em risco de morte”, disse. “O atleta, você tem que mantê-lo hidratado o tempo todo. Com 3 ou 4% da perda do peso ele já vai ter sintoma. O erro ali foi na manutenção da hidratação”, completou.
O médico também salientou que o jargão de “está calor para todo mundo” não é válido, já que isso varia de organismo para organismo. “Varia muito, é muito individual isso”, afirmou.

Fonte: Espn

Conheça o curso de Pós Graduação em Basquetebol, CLIQUE AQUI

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s