Mentor do Reffis detona preparação física do São Paulo e revela queixas de atletas


O São Paulo teve um primeiro semestre com vários desfalques em decorrência de lesões no elenco. Tantos problemas não ocorreram por acaso e podem ter sido reflexo de preparação física inadequada. A constatação é do ex-fisiologista do clube, Turíbio Leite de Barros, demitido no ano passado após 25 anos no São Paulo e um dos mentores do centro clínico tricolor (Reffis).

Em entrevista ao UOL Esporte, Turíbio não poupou críticas à diretoria e diz, sem revelar nomes, que já ouviu queixas de atletas do elenco sobre a preparação atual. Ele acredita que a metodologia de treinamento físico executada na pré-temporada (com turnos de três treinos) teve interferência direta na série de lesões no grupo.

Para Turíbio, a adoção de três turnos de treinamentos diários, coordenada pelo preparador físico Riva Carli, potencializou o risco de lesões.

Treino em três períodos deve ser feito apenas quando o jogador já trabalha dessa forma. Jamais com quem nunca trabalhou dessa maneira, ainda mais em uma pré-temporada depois de férias. E nenhum jogador tinha o costume de treinar 3 vezes ao dia, declarou Turíbio, que atualmente desenvolve trabalho de fisiologia direcionado a atletas de diversas modalidades esportivas do clube Pinheiros, em São Paulo .

Treinamento não é quantitativo, mas qualitativo, complementou.

A reportagem entrou em contato com a assessoria do São Paulo para obter a posição oficial do clube, mas não obteve resposta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s