Brasil apoia candidatura conjunta de Uruguai e Argentina para sediar a Copa de 2030


Copa-2014 deve reforçar a candidatura do evento em conjunto.
Escolha da data coincide com eventos festivos em ambos os países.

O Brasil apoiou publicamente a postulação da Argentina e do Uruguai para serem sede em conjunto da Copa de 2030. O chefe de Gabinete do Ministério do Esporte, Vicente de Lima Neto, representando o ministro Orlando Silva, propôs aos países membros do Conselho Americano de Esporte (Cade) a divulgação conjunta de um anúncio público de apoio e de solidariedade à candidatura. Os dois países divulgaram a candidatura nesta quarta-feira (04.05), na reunião do conselho, no Rio de Janeiro.

“Achamos oportuno que os países reunidos nos eventos no Rio de Janeiro possam reforçar e se solidarizar com a reivindicação do Uruguai e da Argentina. Vamos fazer o anúncio de nosso apoio chegar à Fifa, com o peso que esta reunião do Cade representa para o esporte mundial”, disse.

Cláudio Morresi, secretário de Esporte da Argentina, defendeu a postulação por se tratar de um momento histórico para os países. “O ano de 2030 será muito significativo para o esporte. Haverá a comemoração dos 100 anos do primeiro mundial de futebol, no Uruguai, que teve na final exatamente os dois países (os donos da casa venceram por 4 x 2). Acreditamos que podemos conquistar o direito de ser sede”, argumentou.

Ernesto Irurueta, diretor de Esportes do Uruguai, reforçou também que seu país estará festejando uma data significativa em 2030: 200 anos de sua primeira constituição, mais um importante motivo para sediar a Copa da Fifa.

Para ele, Argentina e Uruguai são países irmãos, com origens semelhantes, e uma história de futebol muito parecida, por isso o trabalho pela candidatura em conjunto. “Temos uma cultura comum, um desenvolvimento no esporte comum, até mesmo a melhor dupla de cantores de tango do mundo – uma alusão a Carlos Gardel e ao uruguaio José Razzano”, brincou.

O secretário da Argentina disse que a proposta desse acordo binacional para a Copa 2030 foi apresentada ao presidente da Fifa, Joseph Blatter, que recebeu com simpatia a argumentação dos países sobre a comemoração dos 100 anos da Copa.

Se aprovada, será a segunda realização conjunta de um Mundial. A primeira ocorreu, de forma positiva, com o Japão e a Coréia do Sul, em 2002, quando o Brasil conquistou o pentacampeonato.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s