Turíbio fisiologista do São Paulo e da USP fala sobre a Lesão de Elano


Turíbio, professor da USP

A família e os amigos do jogador Elano, que moram em Iracemápolis, a 157 km de São Paulo, estão preocupados, mas não perderam a esperança de o verem jogar novamente na Copa do Mundo da África do Sul. Elano está fora do jogo do Brasil contra a Holanda, que acontece nesta sexta-feira (2). O médico da seleção brasileira disse que não há uma previsão de quando ele será liberado para retornar à Copa.

A mãe de Elano, Maria Blumer, conversou com o filho por telefone sobre a recuperação. “Ele vai ficar uns três ou quatro dias sem mexer as pernas porque ele está com o osso do tornozelo inflamado e disse que só sai para ir ao banheiro.”

Os conterrâneos de Elano estão preocupados. “No começo parecia que não era tão grave, mas agora parece que sim”, disse o operador de máquinas Adilson Alves.

O embate com o jogador da seleção da Costa do Marfim, no domingo (20), rendeu ao camisa sete do Brasil uma lesão chamada de edema ósseo. A pancada provocou um rompimento dos vasos sanguíneos que ficam dentro do osso. O sangue extravasou e se concentrou na membrana que reveste o osso causando o edema.

O fisiologista e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), Turíbio Barros, explica que apesar de não ter havido fratura, o jogador sente dores. “Qualquer desaceleração ou salto vai impactar e, consequentemente, causar uma dor mais acentuada”, afirma o professor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s